quarta-feira, 17 de março de 2010

A dor

A minha dor pulsa! Pulsa de uma forma extravagante; exalando o meu medo; expelindo minhas angústias; exibindo minhas lágrimas tão minhas, tão só!

Ah! A minha dor pulsa! Bombeia desalegrias e exprimi minha solidão. Onde deixei os sonhos que me propiciava a ilusão? Iludo minha vida e a realidade vem rasante.

Ah! Essa minha dor pulsa! Entreabre a porta do desespero; sobressai o vazio, e eu o preencho com a minha falta de euforias.

A minha dor pulsa! Mas o meu desespero está estático frente a tamanha infelicidade.

Um comentário:

Talita disse...

Nãããão!
Pára com iiisso, abre aqueele sorrisão! :D:D:D